quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Voltamos então à Agenda Digital

A Agenda Digital Europeia que já vai com 2 anos de vigência na Europa, regressa agora inusitadamente. A Resolução do Conselho de Ministros n.º 112/2012

Com vista ao reforço da utilização racional das TIC e Portugal, e em linha com a Agenda Digital para a Europa refere que … “a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) pelas empresas é um fator decisivo para o aumento da sua produtividade e competitividade.
…para que o nosso país possa beneficiar da Economia Digital, torna-se necessário criar as condições que permitam a emergência de um setor de tecnologias de informação, comunicação e eletrónica forte, sólido e sustentado.
A Agenda Portugal Digital aprovada pela presente resolução é composta pelas seguintes seis áreas de intervenção, alinhadas com as prioridades da Agenda Digital para a Europa: 
i) acesso à banda larga e ao mercado digital;
ii) investimento em Investigação e Desenvolvimento (I&D)e Inovação; 
iii) melhorar a literacia, qualificação e inclusão digitais; 
iv) combate à fraude e à evasão fiscais, contributivas e prestacionais; 
v) resposta aos desafios societais;
vi) empreendedorismo e internacionalização do setor das TIC.

Ora para a educação interessa-nos a 3.3 Melhorar a literacia, qualificações e inclusão digitais
Nesta temos previstas as seguinte medidas..
3.3.1. Desenvolver competências para a Economia Digital - Promover a utilização das TIC na educação e na formação.
3.3.2. Promover a disponibilização e utilização de ebooks (livros eletrónicos)
3.3.3. Promover a inclusão digital e a utilização regular da Internet –Promover a utilização das TIC para a inclusão social (TIC e Sociedade
3.3.4. Definir uma política de acessibilidade para os conteúdos e plataformas digitais portuguesas a disponibilizar na Internet
3.3.5. Promover a criação e a digitalização massiva de conteúdos
Veremos o que se consegue com esta resolução.